Desafio Literário Livros

Desafio Literário 2012: Conclusões


Esse é o terceiro ano em que participo de um Desafio Literário e a primeira vez que alcanço a meta de ler 50 livros em 52 semanas! Acredito que só consegui ler todos esses livros por conta da greve das IFES desse ano, que me deixou com muito tempo livre (período em que deveria estar lendo textos para o TCC, mas…).

Provavelmente também não teria conseguido se não fosse pelo Goodreads, que me mostrava os livros que já tinha lido e quantos ainda faltavam – em porcentagem – para terminar o desafio. Toda vez que entrava no site, ficava encarando a caixinha que mostrava o andamento do desafio e ainda recebia umas mensagens de apoio do tipo “Bom trabalho! Faltam # livros para você alcançar sua meta mensal!”. Recomendo muito o site para quem estiver interessado em fazer um desafio ano que vem, além de ser para mim o melhor sistema para catalogação de livros online (perdendo apenas para o Skoob por este ser em português).

Esse desafio também foi a única resolução que fiz para 2012. Foi uma motivação extra para realizar alguma coisa planejada pelo menos uma vez na vida – e consegui! Reparei nas coisas que tinham me desmotivado nos desafios anteriores e percebi o que tinha que fazer:

  • Não me obriguei a ler livros que não estava gostando. Se não estava gostando da história, esperava chegar até a página 50 (mais ou menos) para então me decidir se abandonava ou não o livro e partia para outro. Mas também voltava e insistia um pouquinho em alguns casos, ou eu não teria lido alguns livros ótimos – que são mais lentos no início – como The Casual Vacancy, da J. K. Rowling. 
  • Sempre levar um livro comigo na bolsa. Como o Lemony Snicket (autor de Desventuras em Série) escreveu uma vez: “Nunca confie em ninguém que não trouxe um livro consigo”. Eu passei a levar um livro comigo para qualquer lugar e aproveitei cada minuto possível para ler: no ônibus, mesmo lotado e eu em pé, na fila do banco ou da lotérica, na fila de espera do consultório médico… Li metade do livro Fora de Série na fila de espera do cardiologista!
  • Listei os livros que pretendia ler. Ter planejado com antecedência quais os livros que eu leria me deixou mais tranquila para aproveitar um livro mais grosso, como A Dance With Dragons, com 1045 páginas (o maior livro que li esse ano), sabendo que depois leria um livro de bolso pequeno – e mais rápido. Também foi bom planejar antes para comprar os volumes que não tinha em casa, ou esperar chegar as compras do Book Depository.

Foram 51 livros lidos (até o momento!), 14813 páginas no total.

Fiquei pensando aqui e o único ponto negativo que consegui encontrar foi o desespero que batia às vezes quando percebia que estava atrasada com a meta mensal. Acho também que se você estiver atrasado pode acabar tentando ler “nas carreiras” e não aproveitar a história direito. No meu caso, quando via que o livro era mais difícil e que ia demorar um pouco, tentava ler com mais calma, pausando e intercalando com outros, para não cansar e entender melhor a história – como foi o caso de Anna Karenina.

Apesar disso, os pontos positivos foram enormes. Criei um hábito de leitura diário, parei de inventar desculpas ou de ficar com preguiça para ler aqueles volumes que tinha comprado há séculos mas já estavam mofando na estante. Além de, claro, ter vivido dezenas de vidas e conhecido lugares fantásticos através das páginas, e feito vários amigos de papel que vou levar para sempre comigo.

Enfim, recomendo muito para aqueles que gostam de ler mas nunca encontram tempo fazer um Desafio Literário ano que vem. Não precisa ser 50 livros, claro, 12 já está um número ótimo (um para cada mês do ano). E criar um blog para contar no fim de cada mês sobre o que achou do livro, além de ser divertido, estimula o cérebro!

Prêmio Desopilar de Leitura 2012

Para terminar, decidi montar uma lista dos melhores do ano em categorias:

  • Melhor Livro de Não-Ficção: Fora de Série, de Malcom Gladwell
  • Melhor Livro de Mistério/Suspense: A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón
  • Melhor Livro de Ficção Histórica: A Cor Púrpura, de Alice Walker
  • Melhor Livro de Fantasia: A Guerra dos Tronos, de G. R. R. Martin
  • Melhor Livro de Ficção Científica: Até Mais, e Obrigado pelos Peixes!, de Douglas Adams
  • Melhor Livro de Poesia: O Corvo, de Edgar Allan Poe
  • Melhor Livro Young Adult: A Culpa é das Estrelas, de John Green
  • Personagem Feminino Favorito: Arya Stark, de As Crônicas de Gelo e Fogo
  • Personagem Masculino Favorito: Pi Patel, de A Vida de Pi
  • Lugar Favorito: Cemitério dos Livros Esquecidos, de A Sombra do Vento
  • Bromance Favorito: Dr. Watson e Sherlock Holmes

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Luciana Guerra
    10 de dezembro de 2012 at 10:07 PM

    Sem palavras para descrever o quanto gostei deste post! ADOREI! E tenho uma notícia que acho que vai te deixar emocionada: resolvi fazer um desafio literário em 2013! Não sei se deveria se chamar assim porque não pretendo (nem um pouco)ler apenas literatura (e nem contar no desafio só os "literários"). Enfim, eu gostei do número 30 para o desafio porque não quero que ele seja um fardo…
    Uma dúvida: os livros que eu já tiver começado este ano e só terminar de ler ano que vem contam no desafio?? Essa é uma dúvida bem capciosa porque eu sempre anoto os livros nas listinhas do ano em que termino de lê-los…
    Beijos, Carol!

  • Reply
    Carolina Patrício
    10 de dezembro de 2012 at 10:45 PM

    Lu, que bom que você gostou do post, escrevi pensando em você! E ó, vale como desafio literário sim, pode ser com qualquer tipo de livro. E outra coisa, eu também pensei nisso, se eu começar um livro esse ano e só terminar ano que vem, se ele conta. Decidi que sim, que o que importa é quando a gente termina, e não começa, pq tenho muitos livros que comecei e pretendo terminar ano que vem, e vou contá-los na lista com certeza. Beijos!

Deixe uma resposta