Chile Santiago Viagens

Santiago do Chile – Sexto, Sétimo e Oitavo Dia

Pessoas, não postei nesses últimos dias por uma mistura de cansaço, uma gripe chata e pelo teclado do notebook ter ficado um tempo desgovernado depois que caiu uma garrafa de água (fechada!) em cima dele…

Entonces, o sexto dia de viagem foi meio “perdido”, já que decidimos visitar primeiro o Mall Parque Arauco e só depois ir no Museo de La Moda e no Pueblito Los Dominicos. Mas fomos engolfados pela imensidão que é o Parque Arauco e suas mais de 350 lojas (onde procurei o meu vestido de formatura, mas sem muito sucesso…), além de bares, restaurantes, cinema, teatro, boliche e até pista patinação no gelo. Acabamos almoçando por lá mesmo e chegamos a sentir um pequeno tremor de terra (que de acordo com o jornal La Tercera era um efeito tardio do de 2010!).

Parque Arauco

Ontem, no sétimo dia, alugamos um carro e fomos para fora de Santiago até Cajón del Maipo, um lugar bem escondido no mapa. Pegamos uma estrada de terra até o Refugio Lo Valdés, uma mistura de pousada, restaurante e agência de excursões, próximo ao Parque Nacional el Morado e perto de Baños Morales. Como chegamos lá por volta das 14h não conseguimos fazer o trekking pelo Parque, que só era feito até as 12h (a caminhada dura aproximadamente umas 6 horas!). Enfim, fica para outra vez! Pelo menos a vista da Cordilheira (a quase 2.000 m de altitude) era incrível e o almoço estava delicioso.

Lo Valdés, Cajón del Maipo
Vista do Refugio Lo Valdés

Já hoje, no oitavo dia, fomos de carro até Valparaíso e Viña del Mar. Foi hilário, fomos todos prontos para ir para a praia e não estávamos preparados para os quase 16º C que estava fazendo! Em Valpo (já estou íntima, haha), conhecemos o Museo Naval y Marítimo e até entrei na cápsula que foi usada para resgatar os 33 mineiros soterrados na mina San José, na região do Atacama.

Rota 68, caminho para Valparaíso e Viña del Mar
Porto de Valparaíso, exageraram no gelo seco!
Para não dizer que não apareço nas fotos: eu tentando entender o mapa do guia na frente do Museo Maritimo Nacional.
Dentro do Museu, que é enorme, muito organizo e bonito. Olha a cápsula bem ali no meio! Quase chorei quando entrei nela, mas não foi de emoção e sim de dor, pois meti a cabeça no ferro e até vi estrelinhas…
Para Manu, que gosta de fotos de comida: Ceviche de Camaron no restaurante Puerto Lindo, no centro de Valparaíso.
Um dos únicos seis moais que existem fora da Ilha de Páscoa, na frente do Museo Fonck, em Viña del Mar.
Meus pais, os corajosos, que foram os primeiros a molhar os pés na água extremamente gelada de Viña del Mar.

E em Viña, fomos ao Casino Municipal (quase fui barrada pelo segurança que não acreditou que eu tivesse 21 anos…) e depois fomos tomar banho nas águas do Pacífico. E com isso quero dizer que molhamos os pés na água gelada do mar!

Faltam ainda quatro dias para voltar para Recife, mas já estou começando a sentir saudades daqui! 🙁

You Might Also Like

4 Comments

  • Reply
    manuela
    29 de dezembro de 2012 at 9:52 PM

    Adorei Carol!! Comida é sempre bom! Sinta-se importante por ter se banhado nas águas do Pacífico, meu sonho de consumo haha.

  • Reply
    Carolina Patrício
    30 de dezembro de 2012 at 10:16 AM

    Oi Manu! Depois eu vou fazer um post só sobre o que a gente comeu e as comidas típicas daqui. E ó, num foi bem um banho e mais mais uma "lavagem de pés" no Pacífico, pq estava realmente muito gelado!

  • Reply
    Taís.
    31 de dezembro de 2012 at 12:47 AM

    adorei Carol, to babando com essa tua viagem, muito legal! Tbm tenho esse sonho de Manu de me molhar no pacífico (nem que seja só os pés hehe) 🙂 Não sei nem o que dizer, acho que vou amar o chile! Quero iiiir! hehe to adorando os posts

  • Reply
    Thaís M.
    1 de janeiro de 2013 at 8:15 PM

    Faz o post de comidas, carol! comer é o melhor da vida!

Deixe uma resposta