Livros Tags

Tag: 10 citações de livros

O blog The Broke and the Bookish bola um meme literário diferente toda terça-feira, chamado de Top Ten Tuesday. Como eu adoro listar coisas (e fazer listas de coisas que preciso listar), pensei em tentar responder toda semana as tags que eles lançam por lá. Escolhi começar por uma mais antiga, das minhas dez citações favoritas de livros, em ordem aleatória de favoritismo:

1. A Luneta Âmbar – Philip Pullman
“Will refletiu sobre o que fazer. Quando você escolhe um caminho dentre muitos, todos os caminhos que você não segue são apagados como se fossem velas, como se nunca tivessem existido. Naquele momento todas as escolhas de Will existiam simultaneamente. Mas fazer com que todas elas continuassem existindo significava não fazer nada. Ele tinha que escolher, apesar de tudo.”

2. Quem é Você, Alasca? – John Green
“Simples assim. De centenas de quilômetros por hora ao repouso em um nanossegundo. Eu queria tanto me deitar ao lado dela, envolvê-la em meus braços e adormecer. Não queria transar, como nos filmes. Nem mesmo fazer amor. Só queria dormir com ela, no sentido mais inocente da palavra. Mas eu não tinha coragem. Ela tinha namorado. Eu era um palerma. Ela era apaixonante. Eu era irremediavelmente sem graça. Ela era infinitamente fascinante. Então voltei para o meu quarto e desabei no beliche de baixo, pensando que, se as pessoas fossem chuva, eu era garoa e ela, um furacão.”

3. O Restaurante no Fim do Universo – Douglas Adams
“Existe uma teoria que diz que, se um dia alguém descobrir exatamente para que serve o Universo e por que ele está aqui, ele desaparecerá instantaneamente e será substituído por algo ainda mais estranho e inexplicável. Existe uma segunda teoria que diz que isso já aconteceu.”

4. Walden, ou, A Vida nos Bosques – Henry David Thoreau
“Fui para os bosques porque pretendia viver deliberadamente, defrontar-me apenas com os fatos essenciais da vida, e ver se podia aprender o que tinha a me ensinar, em vez de descobrir à hora da morte que não tinha vivido. Não desejava viver o que não era vida, a vida sendo tão maravilhosa, nem desejava praticar a resignação, a menos que fosse de todo necessária. Queria viver em profundidade e sugar toda a medula da vida, viver tão vigorosa e espartanamente a ponto de pôr em debandada tudo que não fosse vida (…)”

5. Sandman: Entes Queridos – Neil Gaiman
“Você já amou? É horrível, não? Você fica tão vulnerável. O amor abre o seu peito e abre o seu coração e isso significa que qualquer um pode entrar em você e bagunçar tudo. Você ergue todas essas defesas. Constrói essa armadura inteira, durante anos, para que nada possa lhe causar mal. Aí uma pessoa idiota, igualzinha a qualquer outro idiota, entra em sua vida. Você dá a essa pessoa um pedaço seu, e ela nem pediu. Um dia, ela faz alguma coisa besta como beijar você ou sorrir, e de repente sua vida não lhe pertence mais. O amor faz reféns. Ele entra em você. Devora tudo que é seu e lhe deixa chorando na escuridão. E então uma simples frase como ‘talvez devêssemos ser apenas amigos’ se transforma em estilhaços de vidro rasgando seu coração. Isso dói. Não só na sua imaginação ou mente. É uma dor na alma, uma dor no corpo, é uma verdadeira dor-que-entra-em-você-e-o-destroça-por-dentro. Nada deveria ser assim, principalmente o amor. Odeio o amor.”

6. Shatter Me – Tahereh Mafi (Em português, “Estilhaça-me”)
“I spent my life folded between the pages of books.
In the absence of human relationships I formed bonds with paper characters. I lived love and loss through stories threaded in history; I experienced adolescence by association. My world is one interwoven web of words, stringing limb to limb, bone to sinew, thoughts and images all together. I am a being comprised of letters, a character created by sentences, a figment of imagination formed through fiction.”

7. A Insustentável Leveza do Ser – Milan Kundera
“Tudo é vivido pela primeira vez e sem preparação. Como se um ator entrasse em cena sem nunca ter ensaiado. Mas o que pode valer a vida, se o primeiro ensaio da vida já é a própria vida? E isso que faz com que a vida pareça sempre um esboço. No entanto, mesmo esboço não é a palavra certa porque um esboço é sempre um projeto de alguma coisa, a preparação de um quadro, ao passo que o esboço que é a nossa vida não é o esboço de nada, é um esboço sem quadro.”

8. A Menina que Roubava Livros – Markus Zusak
“Tive vontade de dizer muitas coisas à roubadora de livros, sobre a beleza e a brutalidade. Mas que poderia dizer-lhe sobre essas coisas que ela já não soubesse? Tive vontade de lhe explicar que constantemente superestimo e subestimo a raça humana – que raras vezes simplesmente a estimo. Tive vontade de lhe perguntar como uma mesma coisa podia ser tão medonha e gloriosa, e ter palavras e histórias tão amaldiçoadas e tão brilhantes.”

9. A Sombra do Vento – Carlos Ruiz Zafón
“Cada livro, cada volume que você vê, tem alma. A alma de quem o escreveu, e a alma dos que o leram, que viveram e sonharam com ele. Cada vez que um livro troca de mãos, cada vez que alguém passa os olhos pelas suas páginas, seu espírito cresce e a pessoa se fortalece.”

10. Mrs. Dalloway – Virginia Woolf
“A beleza, o mundo parecia dizer. E como para prová-lo (cientificamente) em qualquer lugar que ele olhasse, as casas, as grades, os antílopes se esticando por cima das cercas, a beleza brotava instantaneamente. Observar uma folha tremulando ao sopro do vento era uma alegria extraordinária. No céu ao alto andorinhas mergulhando, guinando, arremetendo cá e lá, em voltas e mais voltas, mas sempre com um controle perfeito como se estivessem presas por elásticos; e os insetos subindo e descendo; e o sol manchando ora esta, ora aquela folha, de brincadeira, ofuscando-a com um ouro suave de puro bom humor; e de novo algum repique (podia ser a buzina de um carro) ressoando divinamente nos fios de capim – tudo isso, calmo e sensato como era, feito de coisas comuns como era, era agora a verdade; a beleza, que era agora a verdade. A beleza estava por toda parte.”

Acho que me empolguei um pouquinho, não? O problema é que eu tenho citações favoritas demais, e ainda acabei deixando um monte de lado. Depois eu faço um só com frases mais curtas também.

You Might Also Like

15 Comments

  • Reply
    Anônimo
    4 de setembro de 2013 at 7:22 PM

    Adorei, essa da insustentável leveza do ser também amo muito. Outra que gosto muito e não tá aí é uma do "Um dia" sobre (não) viver cada dia como se fosse o último…
    Beijo, Carol
    Taís

  • Reply
    Nina
    4 de setembro de 2013 at 8:52 PM

    Nossa, tem A Sombra do Vento e toda essa magia que o Zafón transmite em torno dos mistérios dos livros. Eu não sou muito fã de responder memes, embora o faça, às vezes. Mas adorei a ideia das citações, ficou muito bacana.
    Abraços.

  • Reply
    Marina
    4 de setembro de 2013 at 10:48 PM

    Tomei a liberdade de "roubar" algumas quotes pro meu tumblr de quotes, espero que não se importe ^^

    A quote do livro A sombra do vento é incrivel, adoro ela também. Gosto daquela do restaurante no fim do universo, sempre fico pensando a respeito. Algumas não conhecia, mas gostei também ^^

  • Reply
    Marina
    4 de setembro de 2013 at 10:49 PM

    Você é nerdfighter? Estou tentando lembrar de onde conheci seu blog, faço parte do grupo, mas acho que não foi por la Oo

  • Reply
    Rebeca Patrício
    5 de setembro de 2013 at 8:07 AM

    A sexta citação tem certeza que não foi você que escreveu? (:

    Parece que o autor escreveu justamente pra você.

  • Reply
    virginia
    5 de setembro de 2013 at 10:33 AM

    Carol, por favor, não pare nunca de escrever!
    Seus posts estão cada ver melhores! Adorei cada citação.

  • Reply
    virginia
    5 de setembro de 2013 at 10:34 AM

    cada vez* hehe

  • Reply
    Carol Patrício
    6 de setembro de 2013 at 12:07 PM

    Taís, nem me lembrei dessa citação, mas procurando aqui no Goodreads encontrei: “What are you going to do with your life?" In one way or another it seemed that people had been asking her this forever; teachers, her parents, friends at three in the morning, but the question had never seemed this pressing and still she was no nearer an answer… "Live each day as if it's your last', that was the conventional advice, but really, who had the energy for that? What if it rained or you felt a bit glandy? It just wasn't practical. Better by far to be good and courageous and bold and to make difference. Not change the world exactly, but the bit around you. Cherish your friends, stay true to your principles, live passionately and fully and well. Experience new things. Love and be loved, if you ever get the chance.”

    Eu podia procurar em português, né? Mas a preguiça me chama… xD

  • Reply
    Carol Patrício
    6 de setembro de 2013 at 12:08 PM

    Eu gosto de responder memes, mas às vezes acho que são posts para preguiçosos. Mas tem uns que são muito legais, e tem dias em que eu não tenho muita vontade de pensar no que escrever, então eles servem muito bem!

  • Reply
    Carol Patrício
    6 de setembro de 2013 at 12:10 PM

    Pode "roubar" à vontade, essas citações estão aí para serem espalhadas mesmo! E foi muito difícil escolher apenas uma de um dos livros da série "O Guia do Mochileiro das Galáxias", mas no fim das contas essa é a minha favorita!

  • Reply
    Carol Patrício
    6 de setembro de 2013 at 12:12 PM

    Não, foi não, tenho certeza que não me chamo Tahereh Mafi… Pior que descobri agora que o livro foi lançado recentemente em português, e eu nem sabia! =O

  • Reply
    Carol Patrício
    6 de setembro de 2013 at 12:15 PM

    Não se preocupe, nem que eu demore meses para postar, eu sempre voltarei! 😀

  • Reply
    Marina
    6 de setembro de 2013 at 2:53 PM

    Oi Carol! Agora me lembrei do post do discurso de formatura do John, foi pelo grupo mesmo que conheci seu blog *-*

    Acho que fiquei um tempo sem vir aqui, por isso esqueci xD

  • Reply
    Luciana Guerra
    22 de setembro de 2013 at 11:31 PM

    Eu tinha certeza que já tinha comentado nesse post! Tanta que voltei nele só para olhar a resposta que vc teria me dado (!). Ok,então vou comentar agora:

    Gostei muito das citações 1, 4, 6 e 8! Muito mesmo! Obrigada por compartilhar! 😀

    Eu já conhecia uma parte da 2, você mesma que tinha me falado dela! E eu já gostava bastante, depois de lê-la, então! Estou gostando mais ainda e ando com muita vontade de ler alguns dos livros do John Green!!! Só não é minha prioridade (porque quero ler primeiro alguns que já tenho em casa)…

    Ri demais (e adorei!) a 3!! Fiquei até com vontade de dar uma nova chante pro chato (é isso meeesmo!) do Douglas Adams! (Também fiquei com vontade de ler A menina que Roubava Livros!)

    Morro de vontade de ler Sandman, TODO MUNDO fala bem desse quadrinho! Fico triste quando penso que é impossível! Porque não dá para comprar aquelas edições caras encadernadas, deve ser uma complicação do inferno comprar no formato "banca-de-jornal", um por um e eu não queria ler online! :'( Você tem alguma sugestão??

  • Reply
    Carol Patrício
    23 de setembro de 2013 at 10:14 AM

    Lu, se você clicar em "Notifique-me" aqui em baixo na hora de comentar, você fica sabendo quando eu respondo os comentários por email e daí não precisa ficar entrando aqui pra ver se eu já respondi!

    Então, vamos por partes: que bom que você tem vontade de ler John Green, um dia eu te levo na livraria pra comprar, pq os meus eu não empresto de jeito algum, ahuahuahau. E Douglas Adams é muito bom, acho que você só começou com o pé errado (ou o olho, nesse caso?). E infelizmente Sandman é muito caro, se você não quiser ler online, não sei como te ajudar… :/

Deixe uma resposta