Livros

E Não Sobrou Nenhum (Agatha Christie)

“Dez soldadinhos saem para jantar, a fome os move;

Um deles se engasgou, então sobraram nove.”

Em E Não Sobrou Nenhum, Agatha Christie conta a história de um grupo de pessoas desconhecidas umas das outras que são convidadas pelos mais diversos motivos para a remota Ilha do Soldado, em Devon, na Inglaterra. Durante o primeiro jantar no casarão do misterioso anfitrião, um tal de U. N. Owen, um gramofone anuncia os horríveis crimes cometidos por cada um dos dez presentes. Isolados do resto do mundo e sem meios de sair da ilha, de um por um os convidados começam a morrer. Para aumentar o mistério, as mortes ocorrem de acordo com um poeminha antigo, que dá o nome original do livro, “Ten Little Niggers” (em português, “O Caso dos Dez Negrinhos”).

O livro tem uma premissa bastante simples, mas pensando bem, deve ter sido algo muito difícil de se executar. A todo o momento eu fazia marcações de pistas que poderiam levar ao(s) assassinos(s) e, para ser sincera, não cheguei nem perto de solucionar os crimes. Prestei atenção em cada um dos personagens, acompanhei seus passos, voltei várias vezes durante a leitura e, ainda assim, fui surpreendida no final. Apesar de ter falhado miseravelmente, foi um processo muito divertido e empolgante. Uma das coisas mais legais que eu reparei nos (poucos) livros que já li da autora é que os pensamentos dos personagens nunca “dizem” algo para enganar o leitor deliberadamente, mas sim são pensamentos que podem ser interpretados de diferentes maneiras. Então todas as pistas estão lá, é só preciso olhar com muita atenção.

Ganhei esse livro de aniversário e comecei a folheá-lo como quem quer dar só uma olhada. Quando vi, já tinha sido consumida de curiosidade e não consegui largá-lo de jeito algum até terminar de ler, apenas algumas horas depois. O ritmo de leitura é ótimo, em nenhum momento eu senti que ficou cansativo. Os capítulos são curtos, mas possuem muitas informações e chegando perto do final vão ficando cada vez mais curtos, dando um ar ainda mais intrigante à história. Não é à toa que esse romance de mistério já vendeu mais de 100 milhões de cópias desde a sua publicação em 1939, sendo um dos livros mais vendidos de todos os tempos. Agora, eu só preciso sair entregando cópias para todas as pessoas que conheço e que não tenham lido ainda!

Restou a vontade de ler mais livros da autora, como O assassinato de Roger Ackroad e Cinco porquinhos, e também de assistir uma das inúmeras adaptações do livro para o cinema e TV. Lembrando que o blog tem um post falando sobre os livros dela que pode ser visto aqui.

ISBN: 978-85-250-4529-4
Editora: Globo Editora
Tradutor: Renato Marques de Oliveira
Gênero: Literatura Estrangeira, Romance Policial
Páginas: 400
Comprar: Book Depository (em inglês)
★★★★★

———-

Uma das minhas resoluções para 2014 é escrever uma resenha (ou algo parecido com uma resenha) de todos os livros que eu ler. Aproveitei que esse ainda está fresquinho na memória e decidi começar djá essa empreitada. Cheguei à conclusão de que por mais que as minhas resenhas sejam curtas, no estilo gostei/recomendo, e nem cheguem aos pés de vários blogs que escrevem muito bem sobre livros por aí, não quer dizer que eu não possa dar a minha simples opinião. Isso era algo que vinha me impedindo de postar com mais frequência sobre muitas coisas por aqui, e só agora me dei conta que esse blog é meu e se não puder falar sobre o que eu quiser aqui, não tem sentido em ter o blog! Espero assim postar mais vezes e voltar a ter o prazer que eu sentia ao escrever aqui sem ficar pensando em abobrinhas.

You Might Also Like

6 Comments

  • Reply
    Luciana Guerra
    17 de dezembro de 2013 at 11:45 PM

    Adoreeei!

    Adorei tudo! Essa parte aí no fim, tipo um PS, você viu que comentei algo parecido no meu blog? Ooon, é muito amor, muita sintonia!

    Fiquei morrendo de curiosidade para ler este livro e cheguei à conclusão de que quero meu próprio exemplar porque tanto você quanto Hugo me indicaram como um ótimo livro para começar a ler a autora. Além disso, o jeito como você o descreveu deu um tom tão instigante à história, fiquei louca aqui! hahaha

    Sim, quanto ao nome resenha… Pelo que eu me lembro, uma resenha é algo que tem a sua opinião (ou melhor, crítica, que pode ser positiva) + um resumo da história. Talvez você tenha sido muito sucinta no resumo (eu sei, para não dar spoilers, adorei, achei na medida!!), e eu tento fazer o mesmo no meu blog, aí por isso resolvi chamar como Taís sugeriu: uma resenha livre.
    Enfim, amei, amei e amei de novo!

  • Reply
    Carol Patrício
    18 de dezembro de 2013 at 1:23 PM

    Ah, eu não tinha lido o que seu post, mas acabei de ler e comentei lá! Gostei do nome resenha livre, estou lendo sobre como escrever resenhas de livros pra ver se melhoro um pouco. E outra, eu achei que esse resumo já tem coisas demais, é que o livro tem um premissa bem simples, como eu falei, se eu me estendesse perderia toda a graça de ler um mistério. Então leia, leia, LEIA! :*

  • Reply
    Ray Antunes
    20 de dezembro de 2013 at 11:02 PM

    Carol eu só vou poder comprar uns 3 livros nessas férias e você tá deixando a escolha ainda mais dificil porque agora eu quero esse também!! Poxa eu gostei da sua resenha. Pra mim, como leiga, resenhas tem um objetivo: te fazer querer ou não querer ler/ver/ouvir algo e você atingiu esse objetivo, então continue escrevendo as coisas como você gostaria de lê-las e o seu sucesso está garantido, afinal ninguém entende mais de leitura do que você (pelo menos no meu universo)

  • Reply
    Carol Patrício
    24 de dezembro de 2013 at 1:40 AM

    Olha Ray, acredito que você não vai se arrepender se decidir comprar esse livro! Ainda por cima por ser baratinho, acho que dá até pra comprar mais outro (aproveita e compra da Agatha também! :P). Vou continuar escrevendo sim, obrigada pelo incentivo! 😀

  • Reply
    Eliane Cunha
    25 de dezembro de 2013 at 1:55 PM

    Fui introduzida ao universo de Agatha Christie através deste livro e desde então não parei, acredito q já li mais de 150 livros desta esplêndida autora.
    Quando li, ainda se chamava "O Caso dos Dez Negrinhos" e foi como vc relatou, comecei a folhear e não consegui largá-lo. É uma história muito empolgante do início ao fim.
    Leia o Assassinato no Expresso Oriente, O segredo de Chimneys, A Terceira Moça, Assassinato de Roger Ackroad, Os Cinco Porquinhos e quantos mais vc conseguir, vc não vai se arrepender.

  • Reply
    Carol Patrício
    26 de dezembro de 2013 at 2:19 AM

    Oi Eliana! Da Agatha Christie eu só li uns 5 livros, mas nenhum desses que você recomendou. Tenho muita vontade de ler a coleção completa dela, nem que passe a vida inteira lendo, já que é tão bom!

Deixe uma resposta